Um programador quando faz a transição de HTMl4 para HTML5 deve perceber como funciona a validação HTMl5, pois esta funciona de uma maneira bastante diferente da sua antecessora. Antes de mais deve-se ter em conta que o validador HTML5 da W3C ainda é experimental, e por isso mesmo, irá garantidamente sofrer algumas mudanças durante os próximos meses. A primeira mudança que verificámos foi que quando se faz a validação de uma página é-nos mostrado um aviso que diz que o validador verificou o documento com uma ferramenta experimental: Verificador de conformidade HTMl5. A partir de agora o termo Validação será substituído por Verificação de Conformidade. É certo que estando o termo “validar” tão enraizado no vocabulário de cada um, será difícil implementar esta alteração num curto espaço de tempo. Nada de grave, certamente!

Para termos uma ideia geral das diferenças, vamos fazer uma comparação de validação entre HTMl5 e XHTML, utilizando o mesmo código base:

<!DOCTYPE html>
<head>
<meta charset="UTF-8" />
<title>Validação HTML5 Escola Criatividade</title>
<link rel="stylesheet" href="style.css">
<script></script>
</head>  

<embed>  

Teste #1<br>  

<p>  

<p>Teste #2</P>  

<form>  

<input>  

</form>  

<textarea>Teste</textarea>  

<a href=index.html target="_blank"><div>& Teste #3</div></a>

1. VALIDAÇÃO HTML5

Vejamos então como correu a validação HTML5 do código mencionado acima:

Validação HTML5

Na validação HTML5, não foram encontrados erros e o documento passou na inspeção. Isto significa que o código utilizado é 100% HTMl5. Como iremos verificar, a validação entre HTML5 e XTHML tem imensas diferenças.

2. VALIDAÇÃO XHTML

Para a validação XHTML fizemos 2 alterações no código base: Alterámos o Doctype e a codificação de caracteres:

<!DOCTYPE html PUBLIC "-//W3C//DTD XHTML 1.0 Strict//EN" "http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-strict.dtd">
<head>
<meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=iso-8859-1">
<title>Validação HTML5</title>
<link rel="stylesheet" href="style.css">
<script></script>
</head>  

<embed>  

Teste #1<br>  

<p>  

<p>Teste #2</P>  

<form>  

<input>  

</form>  

<textarea>Teste</textarea>  

<a href=index.html target="_blank"><div>& Teste #3</div></a>

E este é o resultado:

Validação XHTML

Como se verifica, na validação XHTML foram apontados 23 erros (Este código tem apenas 25 linhas!), ao contrário da validação HTML5 onde não foram apontados erros. A esta altura você já deve estar pensando: “Não falta nada nesse código?”

3. ANÁLISE

Os leitores mais atentos certamente que terão notado os erros XHTML nas nossas 25 linhas de código. No entanto, em HTML5 não são erros, é toda uma nova forma simplificada de programação. No nosso código nem sequer existe a tag <html>!

Vejamos ao pormenor aquilo que são considerados erros em XHTML e que em HTML5 é aceite:

  • Como referido antes, o elemento <html> não existe.
  • Tag <body> não existe.
  • Fecho das tags <body> e <html> não existe.
  • O elemento <script> não tem o atributo type.
  • Os elementos <meta>e <link> não estão fechados.
  • Um elemento <br> sem / de fecho.
  • Um elemento parágrafo sem tag de fecho.
  • Um elemento form sem atributo action.
  • Um elemento <textarea> sem atributos rows e cols.
  • Um elemento âncora com um atributo href sem quotação.
  • Um elemento de nível de bloco <div> dentro de um elemento em linha <a>

Neste momento já constatou que existem efectivamente muitas diferenças na validação de código entre HTML5 e XHTML. No entanto HTML5 foi programado para ser compatível com versões anteriores, HTML4 e XHTML. Na validação HTML5 tivemos o prazer de obter a validação, enquanto que na validação XHTML foram apontados 23 erros. Aquilo que suporta esta diferença e permite que não sejam apontados os erros, é a separação da validação HTML5 do chamado “linting”. Um validador não deverá apontar erros para inconsistências de estilização de código, mas apenas apontar erros de código propriamente dito. Um pouco por todo o mundo, os desenvolvedores têm pedido uma ferramenta de “lint” HTML. De momento existe pelo menos uma ferramenta online que o permite fazer, embora não seja certa a sua qualidade, poderá visitá-la aqui.

4. CONCLUSÃO

Resumindo, o facto de os validadores não apontarem erros, não quer dizer que eles não existam e que o código está bom. Os programadores deverão sempre adoptar um estilo de código completo e consistente, de modo a mantê-lo limpo e organizado. Deste modo irão reduzir drasticamente a possibilidade de criar erros de código, e facilitar a sua leitura. Um bom código não é só aquele que passa nos validadores, é também aquele que está organizado, optimizado e limpo.

Para finalizar, um obrigado aos nossos colegas da ImpressiveWebs.

Até já!

 

Autor: Diogo Espinha

Blog do Autor | Artigos do Autor:

Workaholic e totalmente viciado em computadores, Internet e desporto motorizado. Adora praticar desporto, é um curioso da programação em PHP, CSS e HTML5 e não dispensa a companhia do seu Mac OSX 86 Snow Leopard!

  • Explorer - Factory Construction & Ship Building Joomla Theme
  • Justice - Attorney and Law Firm Joomla Template
  • OwnFolio - One Page Personal Portfolio / vCard / Resume / Showcase Joomla Template
  • Big Business - Responsive Template
  • Merab - Creative Multipurpose Drupal 8 Theme
  • Fitness Academy Joomla Template
  • Fruition - Business Joomla Template
  • Educate | Education & Courses, Kindergartens Joomla Template
  • Constructive - Contractors Multipurpose Joomla Landing Page Theme
  • Vina Bubox - VirtueMart Joomla Template for Online Stores
  • BizOne - One Page Parallax Drupal Theme
  • LawHouse - Responsive Lawyers Attorneys Joomla Template

Gostou deste artigo? Então torne-se fã do Blog no Facebook!



Comentários dos Alunos


  1. Rumão
    29 de agosto de 2011

    Bom dia conheci semana passada este Site e estou gostando muito dos Posts.
    Gostaria de saber uma relação dos Browsers compatíveis com HTML5.



  2. Paulo Estevão
    16 de setembro de 2011

    Não existe e no HTML5?


RSS
Twitter
Facebook
Comentários
ASSINANTES
SEGUIDORES
FÃS
COMENTÁRIOS
7794

Subscrever Newsletter
Subscreva a Newsletter:



Aplicativos Android, iPhone e Muito Mais!




Assine a Escola Criatividade Assine a Newsletter da Escola Criatividade Escola Criatividade no Twitter Escola Criatividade no Facebook Escola Criatividade no Youtube Escola Criatividade no Google Buzz